Colunista da Cadência questiona Ala de Passistas. Coreografia ou samba no pé? ~ Na Cadência da Bateria

.

.

terça-feira, 27 de junho de 2017

Colunista da Cadência questiona Ala de Passistas. Coreografia ou samba no pé?

De volta à Cadência, nossa colunista Lucelia Vargas faz uma análise do atual momento das Alas de Passistas e questiona. Cadê a ginga e o samba no pé? Quer saber o que a Lucelia acha? Confira:

(foto: Diego Mendes)


Passistas coreografadas. Cadê a ginga e o samba no pé?
por Lucelia Vargas

Quer a minha opinião? Não. Não tá legal. Não tá conforme a música. Não tá conforme o samba. Cadê aquelas meninas da comunidade que eram escolhidas e largadas na Avenida? Cadê a ginga própria e o samba no pé de cada uma, individualmente.

Não quero saber de Coordenação. Ainda vou falar disso. Coordenar é organizar a ala. Mas gente... coreografar? As meninas são lindas, fantasias lindas, samba no pé e são obrigadas a fazer aquele passo certinho? Não. Discordo.

Uma ala enorme, todo mundo quer sambar e mostrar sua beleza e seu samba, a ala fica cheia e tem ainda os passinhos. Passinhos não são do Charme?

Será que é uma forma de colocar o título de Passista em uma mulher que não saiba sambar, mas alguém quer que ela fique na Ala? Aí inventa a coreografia. Pela beleza, pelo carisma... Humm...

Cadê as mulatas? Cadê a liberdade? Cadê a valorização? Atrevo-me a dizer dois nomes: Pretinha e Jorge Torquatto, Viradouro 2017. Diretores da Ala de Passistas. Premiados. Pouca coreografia. Aplausos.

Espetáculo visual? Correria por conta do tempo do desfile? No recuo da bateria, onde geralmente elas preenchem os espaços, tudo bem, são soltas, cada uma mostra a graça e o samba que tem.

Ensaiam uma vez por semana. Obrigatoriamente. O corpo tem que estar em cima. Fazem apresentações. Chegam no final do Desfile com o pé arrebentado por causa do salto. Mas deram o sangue. Mesmo coreografado.

Bom deixar claro que esse papo de Coreografia vem da Escola. Por elas não. Sambavam livremente.

Ala que devemos respeitar. Ala da Comunidade. Ala das meninas que se propõe a estar ali, entregue, toda semana, aprendendo para fazer um bom desfile. Falta valorização.

Veja bem. Eu estou aqui para exaltar a classe. Mas não vou deixar de ser sincera. Aos Diretores, pediria mais espaço. Ao público, pediria mais respeito.

Do nada, elas são trocadas. Troca a Presidência, elas são trocadas. Troca o Diretor, elas são trocadas. Não vejo Passista subir de cargo. Poucas. Dão preferência a atriz protagonista da novela do momento. E nossas Passistas perdem o momento.

Sugiro liberdade. Sugiro deixar as meninas mostrarem o que elas são, sem amarras. Voltaria a ser um show!

Tem a roupa, tem o cabelo, tem a maquiagem, tem a sandália que nunca é do número certo. Não vamos fazer do Samba, um sofrimento e sim um prazer!

E fora que entra as amigas dos Coordenadores e Diretores né? É o que chamamos de Panela. Aí uma delas sai...

Aí vem a Rainha da ala de Passistas. Espera aí! As Passistas, por si só, já são Rainhas. O foco acaba se virando pra essa Rainha que apareceu e as meninas continuam na coreografia... Quando também não tem Rei, Muso, Princesa, Príncipe e sei lá mais o que!

Prestem atenção nesta ala com carinho. Valorize. Não as apague. Essas meninas fazem parte da constelação de estrelas do nosso Carnaval.

No próximo artigo, quero entrevistar uma delas para saber o que elas realmente sentem. Aguardem!
_________________________________________________________________________________ 

LUCELIA VARGAS
Musa e pesquisadora do carnaval
luceliavargas@hotmail.com

Na Cadência, vai abordar Rainhas, Musas e Passistas do Carnaval do Rio de Janeiro e de Niterói, através de análises irreverentes, polêmicas e picantes.


Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Aconteceu na Avenida

Aconteceu na Avenida
O editor do blog, Luiz Eugenio, entrevistando o intérprete Willian no Carnaval 2008

Personagens da Folia

Personagens da Folia
Rodrigo Fontes, coreógrafo da Comissão de Frente da Sabiá

Musa da Cadência 2013

Musa da Cadência 2013
Danúbia Gisela, a madrinha da bateria do GRES Tá Mole mas é Meu

Momentos do Carnaval 2013

Momentos do Carnaval 2013
Jéssica. Porta-bandeira do Experimenta da Ilha

Explosão da Folia

Explosão da Folia

Folia e Souza. Campeãs 2015

Folia e Souza. Campeãs 2015